sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Honrarias

Com a tinta de sua caneta
Extraída de forma manual
O líder assina em vermelho
E o soldado é a caneta atual.

Alheio à valsa, o soldado
Enfrenta conflitos diferentes,
Sua honrada missão
Ou o despertar do seu coração?

Com a caneta de sangue,
Assina-se a limiar
Que te proíbe que mande
No teu corpo e amar.

Tiraste a vida de cem homens,
E por isto tu foi recompensado.
Porém, infeliz, amaste um homem,
E por isto tu foi desonrado.







Nenhum comentário:

Postar um comentário