terça-feira, 7 de outubro de 2014

Cidade Cinza

Julio Kohl
O manto nublado já paira
A lágrima sem cor enrubesce
Na cidade em que todos são cinzas
Ninguém escuta minha prece

Na cidade em que todos são cinzas
Ninguém conhece a verdade
Na cidade em que todos são cinzas 
Vence quem tem mais maldade

Na cidade que não tem várzeas
Só uma flor será colhida
Poesia, flor dos poetas
Poesia, flor da minha vida

Nenhum comentário:

Postar um comentário