quinta-feira, 22 de maio de 2014

Manhã, Tarde e Noite

 















Vedes nesta manhã de outono um sonho que vai-s' embora
 E o frio se junta ao tédio
 Por toda manhã e todas as horas
 E a tarde que chega é fagueira
 E de cima das palmeiras
 Há o canto do sabiá
 E na noite sou pessoa sozinha
 Que faço minha poesia
 E continuo a sonhar

Nenhum comentário:

Postar um comentário