domingo, 20 de abril de 2014

Tristeza & Morte

       
                                                                                   














"Se algum dia o amor vier me procurar,
diz a esse monstro que fugi de casa." -
               Augusto dos Anjos


 De tanto tédio e tristeza
 A Morte teve pena de mim
 Com angústia no peito e no céu a clareza
 O dia que vivi, foi de um jeito assim

 Ao leito de uma pura por qual chorava
 Meu pranto em teu túmulo decaía
 O raiar do sol já acabava
 Assim como eu, o céu escurecia

 É chegada a hora de uma partida amarga
 A Morte sorriu p'ra mim
 Mas não posso morrer se a tristeza não me larga
 Mas a Morte declara o meu triste fim

Nenhum comentário:

Postar um comentário